quarta-feira, 29 de junho de 2011

I Mostra Livre de Fotografia da Oficina de Cinema

Na manhã de terça-feira, eu e alguns alunos montamos o mural de fotos da turma da oficina de cinema do 2º ano do E.M. Os meninos optaram em dividir a seleção de fotos em 2 partes e a montagem reúne o resultado dos inúmeros exercícios que realizamos ao longo dos dois primeiros bimestres de 2011. Ficou muito bacana!!

 Tema: Florestas

 Tema: Livre


Para eles, ver suas fotos expostas, dá um novo sentido ao trabalho, e a socialização com os colegas possibilita ter contato com a repercussão das fotos e dá uma nova motivação para continuar a aperfeiçoar habilidades adquiridas com a oficina.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Seminário Estadual de Cineclubismo, Cinema e Educação


Dia 05 de julho - terça-feira 
Palestras com pesquisadores da área!!

E na parte sobre experiências, fui convidada a falar sobre a experiência da oficina de cinema da Escola da Ilha!! Vai ser bacana!!!

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Tutorial Edição Básica no Windons Movie Maker

 Tutorial do Windons Live Movie Maker (versão nova) em vídeo (português) aqui.
  Tutorial do Windons Live Movie Maker (versão nova) em vídeo (inglês) aqui.
Passo a passo para auxiliar versão em inglês aqui.
Tutorial do Windons Movie Maker (versão antiga) em slides aqui.  

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Técnicas de Fotografia - 2º E.M.

Como a cor se comporta na fotografia?
Onde encontrar cores no cotidiano?

O desafio da semana passada para os alunos do 2º E.M., foi escolher uma cor e percorrer a escola, registrando sua cor-tema. 

Ambientes, objetos e detalhes ganham novos significados para compor cores em fotografia.

ÁLVARO escolheu o BRANCO.
Não é uma cor fácil de se destacar, quando costuma ser usada como fundo, mas veja o que é possível fazer, quando o branco é protagonista!


CRISTÓVAN escolheu O AZUL.
Presença marcante nos ambientes da escola, não faltaram opções.
 


ARTHUR "TATAU" escolheu o VERMELHO.
Outra cor com forte presença.


VITOR preferiu a cor AMARELA.
E brincou com as artes plásticas.

 

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Releituras de "A estrada" em 2010

"A estrada" de John Hillcoat (2009) não é um filme para menores de 16 anos, pelo conteúdo violento e tensão dramática de toda a trama, porém os 10 primeiros minutos funcionam como uma introdução ao enredo e ainda não contém extrema violência, que se apresenta gradativamente. Esse início pode ser utilizado para promover a reflexão do destino da humanidade, enquanto não se responsabilizar pelos danos causados ao planeta, seja desgastando seus recursos ou produzindo armas nucleares. O próprio filme não deixa claro o que de fato aconteceu, só se sabe que o planeta está morrendo e são poucos os sobreviventes a um ambiente tão hostil e sem vida. (algumas das minhas impressões foram postadas aqui.)

Em 2010, os alunos do 8º e 9º anos fizeram intensos exercícios de vídeo e aqui estão algumas releituras que tiveram a introdução deste filme como ponto de partida. Os desdobramentos eram variados. Eles poderiam criar uma nova história, desde que mantivessem a essência dos personagens e do enredo: um pai e um filho sozinhos, sobrevivendo a um ambiente hostil. Sugerir um novo começo ou final, criar novos personagens ou apenas dar continuidade para o que eles acreditavam que aconteceria. Criar em vídeo é sempre um desafio!! 

Aqui estão os resultados:

video

Autora: Julia

video

Autora: Camila



video 

Autoras: Nathália e Thays

video

Autores: Rodrigo e Sophia
 
video 

Autoras: Renata e Clara

video 

Autores: Rodrigo e Johann

video 

Autoras: Marina e Lyssa

video 

Autores: Luísa e Inaiá

video 

Autor: Augusto

video

Autor: Luis e Nicolas

video 

Autores: Lucas e Marcus Vinicíus

Releituras de "Paris, te amo" em 2010

No ano passado, alunos do 8º e 9º anos, fizeram uma releitura de alguns curtas do filme-projeto "Paris, te amo" (2006). Os curtas escolhidos foram: "Quais de Seine", "Quartier De La Madelein" e "Tuileries". Confira os 4 vídeos:

video 

Autores: Camila, Helena, Nathália, Thays

video 
 
Autores: Nicolas, Augusto, Rodrigo, Luiz, Sophia e Julia

video

Autores: Marcus Vinicíus, Lucas, Clara, Luísa e Renata

  video

Autores: Rodrigo, Johann, Lyssa e Marina

quinta-feira, 9 de junho de 2011

4 temas de redação que podem cair no Enem

Enem ou Vestibular não é um tema recorrente por aqui!
O cinema ainda não é comum nas listas de conteúdos, apesar de alguns vestibulares do Rio de Janeiro e São Paulo já incluirem listas de filmes.

Li uma matéria legal sobre possíveis temas de redação para 2011 e achei interessante, pois podem ser relacionados com filmes, seriados e até serem trabalhados em vídeo para ajudar na capacidade de argumentação, explanação do tema e posicionamento crítico!

1.Homofobia e direitos dos homossexuais:

"C.r.a.z.y - Loucos de amor" de Jean-Marc Vallée 2005 Canadá - é um filme que acompanha a história de Zac (Émile Vallée e Marc-André Grondin) desde a infância até a fase adulta, mostrando conflitos familiares, descobertas sexuais e as dificuldades que qualquer criança/adolescente/adulto enfrentam ao assumir a homossexualidade.

"Filadélfia" de Jonathan Demme 1993 - EUA - Andrew Beckett (Tom Hanks) é  um jovem advogado, homossexual e portador do vírus HIV. Vítima de preconceito, é demitido e fragilizado pela AIDS, reúne forças para lutar na justiça por seus direitos.

"Meninos não choram" de Kimberly Peirce 1999 - EUA - Teena Brandon (Hilary Schank) é homossexual e luta para assumir uma nova identidade masculina, como Brandon Teena. Quando sua falsa masculinidade é revelada, Teena se torna vítima de violência e preconceito.


2.Criminalidade e agressão dos jovens:

"Última parada 174" de Bruno Barreto 2008 - Brasil - O filme conta a história verídica de Sandro Barbosa do Nascimento, menino de rua do Rio de Janeiro, sobrevivente da Chacina da Candelária, vítima de exclusão social e abandono de autoridades, que sequestrou um ônibus em 2000.  Revela um processo de transformação da criança de rua em bandido e sugere as causas da violência nas grandes cidades do Brasil.

"Hooligans" de Lexi Alexander 2005 - EUA/Inglaterra - Conta a história de Matt Bruckner (Elijah Wood), expulso injustamente da faculdade e que após visitar a irmã,  se envolve no submundo dos hooligans do futebol inglês. 
 
"Elefante" de Gus Van Sant 2003 - EUA -  Inspirado no tiroteio em Columbine, narra um dia aparentemente comum na vida de um grupo de adolescentes no período escolar. Realizado em planos-sequência, revela os extremos que a violência psicológica e física sofridas na escola podem causar. Sem surpresas, jovens vítimas de bullying, munidos de armas, protagonizam uma grande tragédia.

3.Código Florestal:

"Os sem-floresta" de Tim Johnson, Karey Kirkpatrick 2006 - EUA - Apesar de ser uma animação direcionada ao público infantil, apresenta animais nativos como protagonistas, mostrados pela perspectiva da floresta, seu habitat natural, cada vez mais ameaçado pela ação humana. 

"Avatar" de James Cameron 2010 - EUA - Jake Sully (Sam Worthington) é um ex-militar paraplégico que é levado a outro planeta, Pandora, habitado pelo povo Na'vi, raça humanóide com língua e cultura próprias. É nesse lugar que ele lutará pela própria sobrevivência e pela vida dessas estranhas criaturas, completamente dependentes do seu habitat natural, ameaçado pela ação humana.

4. Redes sociais:

"A rede social" de David Fincher 2010 - EUA -  O filme conta a história de como Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, criou o facebook. Inspirado em fatos reais,  mostra como Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história, enfrenta processos milionários e cria uma das mais populares redes sociais do mundo, sendo uma pessoa com sérios problemas nas relações pessoais e profissionais.

"A rede" de Irwin Winkler 1995 - EUA - Realizado quando a internet ainda engatinhava, aponta algumas questões-chaves atuais. Angela Bennett (Sandra Bullock) é uma especialista em informática, que se envolve por acidente num esquema criminoso e tem sua vida "deletada" e alterada na rede, afinal hoje quase todas as nossas informações pessoais e profissionais estão disponíveis na web.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Videoclipes - tema: Florestas!

Videoclipes realizados pelos alunos do 1º ano E.M. 

O objetivo deste exercício era aplicar características da estética videoclipe como: sincronia, ritmo, integração de imagem, som e texto, além de grafismos, apropriando-se da montagem dialética e articulando desdobramentos do tema-chave: florestas.

A temática, formação de equipes e elaboração de roteiro foram iniciados em aula e a produção e edição de imagens ficou para o ambiente fora de sala. 
 
video

Autores: Augusto, Nicolas e Milena

video

Autores: Lui, Sophia e Julia

video 

Autores: Lauro, Arthur "Big" e Tobias

video

Autores: Lucas, Luiz Guilherme e Jonathan

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Especialista em novas tecnologias defende uso de celulares e tablets em sala de aula

Computadores e celulares nas escolas. Alunos da Escola Americana utilizam computador em sala de aula. Foto: Gustavo Pellizzon/ Agencia O Globo 

Enquanto muitas professores procuram manter seus alunos longe de seus smartphones, tablets e das mídias sociais, como o Facebook e o Twitter, o especialista em novas tecnologias educacionais Oge Marques, professor da Universidade Atlântica da Flórida defende uso dessas novas tecnologias em sala de aula. Ele esteve no Brasil para uma palestra sobre o tema, em Curitiba (PR) na última sexta-feira (27).

Para ele, com um pouco de cautela, dá para transformar essas ferramentas, tidas como inimigas dos estudos, em uma forma divertida de entender melhor os conteúdos educacionais.

- Essas tecnologias estão quebrando paradigmas, já fazem parte do dia-a-dia e podem, sim, ser incorporadas nas escolas. Aliar a educação a tecnologia e um atrativo que pode tornar a aula mais empolgante - afirma. 

Segundo Oge Marques, por meio do twitter é possível aprofundar questões sobre temas que surgem dentro das salas de aula. 

- Os sites de relacionamento podem ser usados para os estudantes trocarem conhecimentos com professores e outros colegas de classe. A melhor maneira de obter um bom desempenho dos alunos através das mídias sociais é permitir o acesso a esses sites, dentro do ambiente escolar - diz o especialista. 

Marques alerta que é imprescindível que o professor faça o papel de mediador, ensinando que informações devem ou não ser aproveitadas. 

- Sem a orientação adequada, os sites deixam de ser ferramentas pedagógicas - enfatiza.
Oge Marques afirma também que hoje, o Brasil, não consegue usar as redes sociais como ferramentas pedagógicas de forma sistemática por não ter professores preparados para isso. 

- A ideia de que na rede um ajuda o outro, é romântica. O que acaba acontecendo é que um cego conduz outro cego. Para isso não acontecer é preciso que os educadores estejam preparados para trabalhar com as mídias sociais em aula. A falta de preparo dos professores é um dos grandes obstáculos.

© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.